Miss the old days

“[…]Para mim, a análise do adversário é muito importante, porque jogo em relação ao adversário e defino o treino em relação a isso” em Tribuna Expresso

Mourinho. O treinador português que influenciou gerações de apaixonados pelo futebol e que ajudou a mudar a forma como muita gente olhava para o papel de um treinador e para a forma como uma equipa de futebol jogava e trabalhava, tornou-se um treinador banal, treinador de equipa pequena.

Como esta explicito em cima, Mourinho joga em função do adversário, o que basicamente é o mesmo que dizer que não tem modelo de jogo e que tudo o que a sua equipa faz é de acordo com o adversário, seja ele o Barcelona seja ele o Port Vale que desceu este ano ao 3º escalão inglês.

“Hoje em dia as portas estão abertas para todos. Na minha altura, quem tinha formação académica ainda era visto como ‘o professor de ginástica’ ou ‘o preparador físico’. Agora até temos aqui um ex-jogador de top, algo que não aconteceria há 30 anos, porque ele acharia que não precisava de estar aqui.”

Aquilo que eu referia anteriormente, Mourinho revolucionou o papel do treinador no panorama português e abriu portas a imensos jovens que perceberam que com trabalho e qualidade podiam aspirar a treinar em grandes clubes.

“O objetivo é conhecer melhor o adversário direto”

Para Mourinho um jogo de futebol actualmente é isto, onde cada um tem o seu homem e para quem disse que ia ensinar os seus jogadores a jogar a zona, parece que mudou de ideias muito rápido.

Depois, mudou a orientação do triângulo do meio-campo [dois trincos, Herrera e Pogba, e um ‘dez’, Fellaini] para encaixar no dos holandeses, que saíam a jogar através de um ‘seis’, colocando dois médios à frente.(tirado da entrevista)

Uma explicação muito sucinta do que foi a estratégia defensiva de Mourinho na final da Liga Europa contra o Ajax, que viria a consagrar o Manchester United vencedor da competição. Mourinho procurou encaixar no adversário(hello! estás aí Luís Freitas Lobo?), quis criar duelos individuais no meio campo sem se preocupar minimamente com coberturas, e sem se preocupar se os seus jogadores estavam a ser arrastados para zonas onde não iriam ter qualquer influência no jogo, pelo menos sem bola.

“Todos diziam que o Ajax jogava bonito, e que interessa muito a beleza do jogo, e blá blá blá. Disse aos nossos: para mim, bonito é não dar ao adversário o que ele quer. Até brinquei com o Smalling: ‘Com esses pés não vamos sair a jogar curto’”, revela, explicando a ideia principal em organização ofensiva.

É isto a tua ideia de organização ofensiva Mourinho?! Well done big Mou well done! E ainda brinca com a situação, como se fosse um motivo de orgulho andar a bater sempre na frente sem critério nenhum, na esperança que alguma coisa caísse do céu e criassem uma ocasião de golo.

“[…]No início da época, dominávamos e houve jogos em que acabámos com 70% de posse e 28 remates. Mas empatávamos. Tive de ser mais pragmático”

Como estavas a empatar muito, apesar de fazeres muitos remates e teres muita posse(como se a quantidade importasse mais que a qualidade), preferiste ser mais pragmático(gostava que me explicassem se isto se treina) e apostar na fé para marcares golos? Nem te deste ao trabalho de analisar o porquê de tantos empates, decidiste logo atacar menos, pois era assim que ias ganhar mais jogos. Boa conclusão Mourinho, boa conclusão. A chamada lógica da “batata”.

Gonçalo

Anúncios

2 Replies to “Miss the old days”

  1. Não há que ser extremista. Acho que o estudo do adversário é muitíssimo importante e as devidas adaptações em função dele devem ser tomadas. MAS, sempre sem abdicar da identidade da nossa propria equipa. Por exemplo ao Ajax faltou precisamente o estudo do adversário. Sabendo que Mou iria marcar HxH, o que era quase certo, não poderia ter tomado as devidas precauções e realizado as devidas adaptações, de modo a aproximar a equipa do sucesso?

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s