Jogar em 60 metros? O Nápoles prefere usar o campo todo

nesNuno Espírito Santo apresentava no outro dia, numa conferencia de imprensa que foi mais levada em tom jocoso que sério, uma das suas ideias para o seu modelo de jogo no Porto. Espírito Santo afirmava que pretendia que a sua equipa jogasse num espaço de 60 metros, encostando o adversário “às cordas”, por assim dizer. É esta a sua ideia de jogo e talvez seja esta também  a causa das dificuldades do Porto em marcar golos.

Ao encostar a sua equipa no fundo do campo, de facto, o Porto consegue criar superioridade sobre o adversário. Está constantemente em fase de criação, a tentar jogar no último terço. Contudo, para além disto, a equipa portista reduz assim também os espaços por onde pode jogar. Ao encostar os adversários no fundo do campo, as linhas destes ficam mais cerradas e fica mais difícil penetrar na sua organização. Não há espaços por onde criar, os adversários ficam sempre em situações numericamente vantajosas, o que dificulta a tarefa dos dragões.

Talvez também esta minha teoria ajude a perceber a recente melhoria nos resultados portistas. A melhoria dos resultados coincidiu, em parte, com a entrada de Brahimi e Corona na equipa titular. Ambos os jogadores citados são claramente jogadores com enorme facilidade no drible e com grande qualidade técnica, o que lhes permite encarar situações de desvantagem numérica, como as que referi no parágrafo anterior, de forma diferente e obtendo melhores resultados. Essa capacidade no drible permite-lhes ultrapassar os adversários directos e ganhar algum espaço, resultando em golos. Se Nuno Espírito Santo pretende jogar em 60 metros, então terá de apostar sempre em jogadores que lhe ofereçam o máximo de criatividade e de capacidade de drible possível, de modo a conquistar espaços na equipa compacta que eles mesmos criam.

Esta não é a ideia que mais me agrada para atacar. Eu prefiro ver uma equipa atrair os seus adversários criando espaços, quer seja na fase de construção de modo a criar espaços verticalmente; quer seja pela concentração de jogadores num corredor e através de combinações rápidas retirar a bola dessa zona para o flanco oposto onde estaria alguém responsável por oferecer largura à equipa. Estes jogadores iriam então receber a bola com mais tempo e espaço, o que lhes facilitaria a tarefa. No fundo, uma ideia de jogo que se aproxima mais do Nápoles de Sarri, por exemplo, que é, neste momento, a equipa que mais gosto de ver jogar.

Vou deixar aqui uma jogada do Nápoles que resulta em golo e que consegue representar o que eu defendo.

napoles-genova-1

Numa situação destas, o Porto de Espírito Santo tentaria furar em jogadas de 1×1 ou esperando por um rasgo de criatividade de Oliver, Brahimi ou Corona. O Nápoles é mais paciente e prefere “começar de novo”, levando a bola novamente para fase de construção. A equipa do Génova é levada no engodo e sobe no terreno, deixando mais espaço entre linhas para se jogar. O espaço entre linhas é o espaço essencial para se jogar, é onde conseguem aparecer os jogadores sem estarem a ser pressionados, podendo assim tomar melhores decisões e com mais calma.

Napoles - Genova 2.png

Temos vários jogadores do Nápoles em posição favorável para receberem com tempo e espaço. Fica assim tudo mais fácil para criarem uma jogada de perigo. Com mais tempo e espaço os jogadores são capazes de tomar melhores decisões e de as executarem de forma mais eficaz.

napoles-genova-3

Aqui uma precaução defensiva e, ao mesmo tempo, um preparar de um eventual regresso à construção, sendo o lateral mais uma opção para circular a bola e levar o adversário na tentação de pressionar alto.

napoles-genova-4

napoles-genova-5

Nestas duas imagens, sequenciais, podemos ver mais um dos métodos do Nápoles para criar espaços. Que mais uma vez funcionam à base do engodo e de levar o adversário a pressionar e a sair à queima, deixando espaços que poderão ser aproveitados. Resultado?

napoles-genova-6

Uma situação de 1×1 muito mais fácil de resolver do que as situações que o Porto encontra ao longo do seu jogo.

Deixo aqui mais dois lances que poderão ajudar na compreensão deste post.

No primeiro vemos novamente o Nápoles, no jogo de hoje, a atrair a equipa de Paulo Sousa para o seu reduto e a aproveitar depois os espaços deixados. Note-se aqui também a importância do jogo de pés do guarda-redes, que é mais um a auxiliar a equipa na construção, mais um elemento a puxar a equipa da Fiorentina.

No segundo, também do jogo de hoje, vemos o Nápoles a cair na sua própria armadilha, sendo atraída pela Fiorentina que resiste à pressão e consegue lançar um ataque que resulta em golo (responsabilidades aqui para Reina, que poderia ter feito mais).

Opiniões? Como preferem atacar? Como Nuno Espirito Santo idealiza? Ou como Maurizio Sarri?

 

Nota: A equipa em questão é o Cagliari e não o Génova

Anúncios

2 Replies to “Jogar em 60 metros? O Nápoles prefere usar o campo todo”

  1. a questão é que no campeonato português quase todas as equipas quando defrontam os “3 grandes” não raramente pressionam no meio-campo adversário… por isso, o FC do Porto irá passar a maior parte da época jogar nos tais 60 metros…

    Gostar

    1. Correto, ainda assim haverá maneira melhor de desmontar as defesas adversárias do que a que o Porto tem tentado, já que, como se tem visto, os resultados não têm sido os melhores. Falta ao porto saber manipular melhor com bola a equipa adversária, fazer movimentar de um lado para o outro, abrir espaços.
      Mas sim, tens toda a razão quando dizes que muitas equipas não pressionam. Ainda assim acho que podiam dar melhor uso ao campo todo, em vez de se limitarem a tentar forçar, ainda para mais agora com a ida de Brahimi para a CAN

      Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s