Villarreal B – Valencia Mestalla, Juanto Ortuño

czgzx1-wqaadobl
Juanto Ortuño

Motivado pelo impacto que Juanto Ortuño está a ter na nossa liga, que chegou ao Belenenses com o actual treinador (também ele já elogiado por aqui) depois de andar perdido por divisões secundárias espanholas e que já mostrou bons pormenores e qualidades que faltam em muitos dos jogadores que andam pelos nossos relvados, mostrando a muita gente que há qualidade nessas divisões, quebrando os preconceitos que se tem com jogadores vindos dessas divisões e também pela contratação de Tomas Rukas, que jogava no Getafe B, por parte do Sporting, decidi ver um jogo do Villarreal B contra o Valencia Mestalla, que se pode encontrar no YouTube.

Fiquei agradavelmente surpreendido. Um jogo bem disputado, a um ritmo bastante bom, com executantes de boa qualidade técnica, onde ambas as equipas procuraram marcar e jogar um futebol ofensivo. Um jogo onde a equipa  da casa se superiorizou de maneira clara, em parte devido à qualidade dos seus jogadores. Recomendo a todos os que pretendem ver um jogo de futebol interessante que vejam este jogo, eu certamente passarei a prestar muito mais atenção a esta equipa e também ao seu treinador.

Villarreal B

A equipa do submarino amarelo superiorizou-se à equipa do Valencia, dominando a maior parte do jogo, sem sofrer grandes calafrios, sofrendo os golos em duas bolas paradas, um num penalty e outro num livre muito bem batido e até algo caricato. Actuou num 4-4-2 bem oleado, onde o duplo pivot defensivo funcionou bem, bem como a dupla atacante, que esteve mesmo muito bem.

Na defesa ninguém se destacou muito, apresentado qualidade técnica e evitando chutões. Marin, lateral-esquerdo, não se fez notar muito a nível ofensivo, mas foi a tempo de marcar um golo numa diagonal em direcção à área, movimentos interiores que defendo há muito que os laterais devem fazer.

No meio campo, Larrea, uma das melhores unidades em campo, é um médio defensivo que se destacou no capítulo da recuperação de bolas, destruindo muitos ataques contrários, não descurando porém a construção do jogo ofensivo da sua equipa. Poderia ser uma boa opção para a maior parte das equipas portuguesas. Rodrigo, seu parceiro no duplo pivot também recuperou algumas bolas, mas o foco do seu jogo está na qualidade dos seus passes longos, que parecem teleguiados. Ainda assim, pareceu-me que exagera um pouco, devendo moderar e aprender quando deve apostar nesse gesto técnico ou quando deve optar por jogar curto.

Pedraza mostrou a sua velocidade e técnica na ala esquerda, sendo um problema para o lateral-direito do Valencia. Na outra ala jogou aquele que me pareceu ser o jogador com mais potencial em campo, Leonardo Suárez, que mostrou toda a sua qualidade técnica e capacidade de mudança de velocidade, bem trabalhado tem potencial para chegar a um tubarão europeu. Não é por acaso que o Villarreal gastou 2 milhões de euros na sua contratação. Autor de um grande golo, após uma enorme jogada da sua equipa.

Na dupla atacante está a maior surpresa do jogo. Quando antes do jogo vi que Carlos Martínez tinha 29 anos fiquei um pouco de pé atrás… Mas foi uma das melhores unidades em campo, a par de Larrea. Bom a oferecer apoios frontais, apresentou qualidade técnica, não se mostrou invejoso ou individualista, mostrando que sabe jogar em equipa. Jogou bem de costas para a baliza. Seria uma enorme adição à maioria das equipas portuguesas, tal como Juanto está a ser. Ainda assim, tenho de observar melhor noutro contexto, já que neste jogo encontrou adversários bastante jovens e verdes… Resta a dúvida de como se portará contra outro tipo de opositores. Já o seu parceiro de ataque, Fran Sol, também mostrou qualidade mas fez outro tipo de jogo. Várias vezes o vimos a realizar movimentos em diagonal para as alas, arrastando marcações e criando espaço para Carlos Matínez. Também mostrou qualidade técnica e fisicamente é bastante bom, aguentando bem as cargas.

carlos-martinez-futbolista-del-villarreal-b-durante-un-entrenamiento-twitter
Carlos Martínez

Valencia Mestalla

A equipa do Valencia Mestalla não se conseguiu impor, apresentando menos qualidade que o Villarreal, mesmo a nível das individualidades… É preciso no entanto ter em conta que a média de idades desta equipa é bastante menor que a média de idades do seu opositor, facto que pode ter pesado.

Contudo, foi possível, mesmo assim, ver alguns jogadores que se destacaram. Villalba é a par de Leonardo Suárez o elemento com mais potencial em campo. É o típico médio ofensivo espanhol, demonstrando muita qualidade técnica, uma enorme visão de jogo e bastante maturidade até. A ficar muito atento, tem apenas 17 anos. Nacho Gil, foi outro elemento que se destacou. Velocidade, técnica e sempre com os olhos postos na baliza (talvez até em demasia), o irmão de Carles Gil mostrou que como o irmão, também ele pode chegar a um bom patamar. Tropi e Rai, também mostraram alguns bons pormenores, mas o meio campo do Villarreal dominou, não deixando apresentar mais que esses pormenores.

fran-villalba
Fran Villalba

Em suma, um jogo interessante com jogadores com bastante potencial.

 

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s